"Acho que a influência não tem a ver com você tentar tocar parecido" essa é a receita que o Máfia encontrou pra fazer seu som.


Imagine você dando aulas de violão ou bateria todos os dias em uma super escola.
Agora, se imagine numa realidade na qual você faz amizade com um especialista em cada instrumento e resolva montar uma banda.
Imaginou ? Calculou a possibilidade do tamanho que isso pode alcançar ?
Se você pensa, que é muito talento envolvido, pois é, pensou certo !
Os caras estão juntos desde 2014 e nós conversamos um pouco sobre essa estrada, e a boa evolução da banda até aqui, que fique claro, a estrada não é fácil, porém pra se chegar a alguma lugar, paciência, precisão e muita diversão, fazem parte da jornada, pois o trabalho é duro, e mesmo em uma realidade onde no nosso país viver de música não é fácil, esses caras trazem em sua bagagem algo que realmente vale muito a pena, a experiência de estarem dentro do mundo musical a anos.

Segundo o Aaron Matsumoto ( Vocalista ) o projeto começou com essa grande amizade e a vontade de tocarem juntos, e devido os compromissos do dia a dia, foi um pouco complicado de fazer isso acontecer, pois os músicos aqui no país tem realmente agendas que se desencontram o tempo todo, com isso, em algum momento esses cinco caras conseguiram achar a oportunidade de se reunerem, pra tocar juntos, ensaiar e gravar, e fazer esse projeto ganhar corpo e espirito.
Já o Fabiano Carelli ( guitarrista ) deixou bem claro que a amizade e talento caminham juntos, para justificar o bom trabalho que a banda vem fazendo até aqui e ao mesmo tempo mostrar o compromisso de fazer essa trabalho atingir as expectativas e metas que a banda busca. Segundo ele " Eu acho que uma coisa complementa a outra, acho que a amizade é muito importante pelo fator da convivência, querendo ou não a gente convive juntos, estamos sempre no mesmo prédio, somos cinco no mesmo ambiente de trabalho, fora os ensaios, temos que nos gostar, mas por outro lado, quando o profissional começa a ficar cabisbaixo ou até mesmo desanimado, por se ter amizade, fica mais fácil de um puxar a orelha do outro " e complementa " temos que saber dividir vários momentos, bons e ruins também, saber a hora de compartilhar os bons, e saber a hora de compartilhar os ruins "
E pra terminar o Fabio Zaganin ( baixista ) conclui: " Afinidade e amizade tem que ter. Amizade junta com a afinidade de ideias em assuntos musicais, faz com que a gente se de bem, toda banda faz a diferença com a afinidade e amizade "
E o mais legal de se ver nesse caras é que a química está nessa boa relação de parceria que tem entre eles, assim o próprio Fabiano Carelli deixa claro quando cita que: " as vezes você toca com vários bateristas, mas as vezes a peça que funciona é aquele cara, isso vai além de amizade e além de competência "

A Máfia ainda está em processo de composição, porém, já tem diversas canções feitas e prontas para se fazerem reais dentro do estúdio, no momento as duas que não param de tocar ná rádio são Faça Valer e Nas Suas Mãos, composições feitar por Aaron, e quando falamos desse processo de composição o próprio cita que: " Essas duas músicas que a gente já lançou, são ideias iniciais minhas, mas eu digo coincidentemente na banda, eu acho bacana, super legal, todos são compositores, trazem ideias, tem ideias, e acabam trazendo pra banda " e finaliza " a gente sempre parte dessa coisa inicial, seja minha, ou do Fabi, ou do Fabinho, ou do Chris, ou do Gel, ai sim a gente senta e ensaia, e trabalha em cima das ideias, mas todos trazem, todos ajudam e contrinuem de alguma forma "

Ainda falando um pouco mais do duro trabalho da banda, Aaron e o Fabiano, lembraram da parte que boa parte das coisas boas que se iniciam, se trata bastante da perseverança, da vontade de fazer tudo isso dar certo " Quando você quer, da se um jeito " enfatiza o Aaron. E o Fabiano ainda lembra de como foi a experiência que ele teve como adolescente e como é nos dias atuais " muitos músicos depois que envelhecem, envelhecem aqui também " cita ele apontando para a cabeça, dizendo que o importante no decorrer de tudo isso é se manter sempre com um espirito jovem e disposto a faezr tudo aquilo dar certo de alguma forma.
Eles deixam claro também que querem, lançar o álbum, e sair tocando por ai o mais breve possível.
A banda deixa para os fãs ainda a promessa de músicas novas para esse novo ano, e prometem trabalhar duro para concretizar o sonho de lançar esse cd inicial ainda esse ano, no momento as duas músicas lançadas pela banda está disponível nas principais plataformas de streaming virtuais e claro aqui na nossa rádio.

Vale lembrar que a Rock na Web é uma rádio onde tocamos as músicas que os fãs querem ouvir. Sem segregações, até porque o rock é rock, seja punk ou seja heavy, ainda sim é rock, e nesse bate papo muito legal com os caras da banda, eles falaram bastante das influências deles e como eles se encontram nessa mistura de gêneros e épocas.
' Tudo bem não são influências tão distintas, mas cada um de nós tem suas influências, eu cresci ouvindo Elvis, Beatles, Hardrock anos 80, passando por Van Hallen, passando por Motley Crue, Bon Jovi, Poison e pop também, U2, INXS " falou Aaron.
Já o Fabiano Carelli falou, que começou a tocar guitarra por causa do Gun´s " O que me fez querer começar a tocar guitarra foi exatamente ver o Gun´s n Roses em  92, por causa do Slash " e de maneira descontraida cita que fez o caminho inverso, ao invés de começar lá de trás como a maioria, que começa pelos anos 60, 70, suas influências começaram dos anos 90 para trás. " Meu caminho foi assim, quando comecei a tocar, eu comecei por causa do Hardrock, Gun´s n Roses, Bon Jovi algumas bandas dos anos 80, que eu não conhecia todas, Van Hallen, depois desse rock, eu fui pro metal, Iron Maiden, Metallica, ai eu fui voltando pro anos 70, alguma coisa aconteceu que eu comecei a gostar do Sabbath antigo, do Led Zeppelin, então hoje eu consigo misturar bem essas 3 referências, 70, 80 e 90 " e conclui " Eddie Van Hallen foi um cara que eu gostei muito uma época, e hoje ele é um dos caras mais importantes na minha opinião, e apesar de eu não usar alavanca, ele é uma das minhas maiores influências, acho que a influência não tem a ver com você tentar tocar parecido, acho que é mais a concepção em ver a mensagem do cara "

Identidade, é uma coisa que a banda A Máfia tem de sobra, e seja pelas notas que exalam na voz do vocalista Aaron, até os acordes sincronizados do Fabiano, ou ainda  a bela simetria entre Gel e Fabio quando se encontram em sincronia entre baixo e bateria, completados com a guitarra e o backing vocal do Christian, A Máfia vai ganhando seu espaço no cenário independente nacional, trazendo um trabalho bem feito e com todas essas veias fazendo o coração bater cada vez mais forte, em um corpo onde tudo que corre sãos canções de cinco caras que se destacam bem com suas personalidades e talentos, com seus diferenciais que colocados em um conjunto, mostram que podem ir ao infinito e além.
O mais legal de conhecer uma banda como A Máfia, está na simplicidade de ver, alunos que hoje são professores, até mesmo influências para outros músicos, os caras tem alegria em seu trabalho, e colocam suas identidades em suas linhas, a cada batida da bateria, a cada acorde do baixo,e por mais que a guitarra grite ou chore, ainda simpodemos ver o amor desse trabalho ecoando a plenos pulmões na voz de um vocalista que sabe bem como seguir adiante.
Continue com o bom trabalho, e A Máfia vai sim conquistar seu espaço no coaração de cada fã de cada amigo, abram os ouvidos e até mesmo o coração para esses professores que se dedicam não a se destacar com sucesso, mas sim e mostrar um pouco do trabalho que tanto ensinam, o carinho e a descontração nas palavras, a felicidade das lembranças e o talento em mostrar um trabalho de luta que aos poucos vai se tornar algo muito maior do que discos vendidos.
Essa é a banda A Máfia.





Sigam A Mafia nas redes Sociais:
www.facebook.com/amafiaonline


@amafiaonline

Matéria Renatróvisk
Rock na Web / Cobertura Oficial


Categoria:Rock News

Deixe seu Comentário


CRISTIANE DOS SANTOS - 19/02/2019 16h38
Matéria show de bola